segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

A vergonha por detrás das campanhas de solidariedade!

fot2t4me1

Há pouco tempo decorreu uma acção do programa de luta contra a fome, do Banco Alimentar, essa acção conseguiu recolher cerca de 2600 toneladas de alimentos, segundo o que deu nos noticiários.

Imaginando que cada pessoa comprou 2 produtos produto no supermercado, e que esses produtos em conjunto pesavam 1kg e custavam 50 cêntimos, façamos um pequeno cálculo:

2.500.000 x 0,5€ = 1.250.000€ (um milhão e duzentos e cinquenta mil euros) pagos pelos doadores nas caixas dos hipermercados

Quem lucrou com isto?

– O estado arrecadou 287.500€ em IVA

– Os hipermercados meteram ao bolso 375.000€, tendo em conta 30% de lucro que às vezes é bem mais

Não podemos no entanto deixar de louvar a atitude e manter o nosso respeito por quem se voluntaria para este tipo de ações, mas também esses precisam de saber para onde vai o dinheiro.

Um outro relato conta a história da recente tragédia da Madeira, bem presente na memória de todos nós, e os números falam por si:

Aos madeirenses chegaram apenas 2 milhões de euros, quando o arrecadado pela campanha de solidariedade aproximou-se quase dos 3 milhões de euros! Ficaram curiosos para onde foi o quase restante milhão de euros? É simples:

A acção decorreu nas televisões portuguesas, naquelas famosas chamadas de 60 cêntimos + IVA, o que na realidade são 72 cêntimos(mais uma vez o estado a tirar o comer da boca dos pobres).

O que eles não diziam na campanha é que ao bolso dos madeirenses apenas iriam chegar 50 cêntimos desses 0,72€

Então para onde vão os restantes 10 cêntimos?

Para a PT que cobra 0,10€ por cada uma das chamadas.

Tendo em conta que se tratam de acções de solidariedade, a meu ver é vergonhoso o estado e uma empresa em particular estarem a lucrar tanto dinheiro com a boa vontade das pessoas, muitas delas que acabam por comprar menos para si próprias, para poderem contribuir para quem mais necessita, e já agora para o estado e para a PT.

Foi anunciado na altura com grande pompa e circunstância pelos noticiários que o montante atingido foi de 2 milhões de euros, quando na verdade foi de quase 3 milhões, quase mais 50% do valor total divido entre o estado e a PT, para eles poderem fazer as almoçaradas e andarem em carros com 4000cc de cilindrada.

Resumindo a longa história, a PT cobra 20% sobre um acto da mais pura solidariedade, quando a infraestrutura deles há muito que está paga, o estado faz incidir sobre o mesmo acto o IVA.

Uma vergonha, um roubo autêntico aos portugueses e um ataque à inteligência de todos nós, mas acima de tudo uma grande falta de vergonha para com os necessitados! É bom que toda a gente saiba para onde vai o nosso dinheiro, para que possam pensar noutras formas de poder ajudar quem mais precisa, sem ter de passar por essa roda “alimenta-porcos” que é a máquina do estado e as empresas/organizações que vivem à custa da boa vontade do povo português.

Mais uma vez afirmo, acho louvável a ação de todos os voluntários nestas campanhas, mas não podemos esquecer que nem todos são voluntários…alguém faz ideia de quanto aufere da Srª Isabel Jonet, presidente do Banco Alimentar? Ela que tanto apregoa ao voluntariado, porque não se voluntaria ela também? Porque lhe sabe bem a carteira recheada ao fim do mês, para comer bifes todos os dias.

Partilhem, divulguem, façam a vossa parte que eu já fiz a minha!

Fonte: http://www.doidices.com/

A mentira por trás dos prémios atribuídos pelas televisões

Aprende como fazer uma capa protectora para o teu telemóvel usando apenas um balão..

PARTILHAR

7 comentários :

  1. O problema resolve-se oferecendo batats e couves do quintal... do resto vai haver sempre imposto a pagar...

    ResponderEliminar
  2. Desculpa .... Acho este post ridículo, ou quem escreveu este artigo queria que fossemos roubar 1kg de arroz para dar ?? Então melhor, plantar o arroz e depois dar, isso se a ASAE não me multasse... Para dar tenho de comprar, seja para nossas casas ou para doar temos de comprar, ninguém vai de propósito as compras para o banco alimentar, vamos porque temos de ir mesmo, então lá lembramos, bem vou dar isso ou aquilo ao menino simpático que me deu um saquinho a porta, conclusão, tudo se paga e sem ser mestre em matemática, se não pagasse roubava, e este sr. iria escrever sobre os lucros que obtiveram do seguro LOL

    ResponderEliminar
  3. Quem quer dar não precisa de alimentar negócios.

    ResponderEliminar
  4. As instituições de solidariedade não deveriam ter cargos pagos. Isto é que é inaceitável! Sejam voluntários TODOS!

    ResponderEliminar
  5. Peço desculpas, mas QUAL MENTIRA? Parar o iva de um artigo que compro e sabendo que quem o vende ganha uma margem de lucro? É esta a mentira? E porque que escreveu este miserável artigo não assina com nome? Tem vergonha do que escreveu? As pessoas que doam bens fazem-no por vontade própria sabendo de ante mão que está a pagar iva e a comissão de lucro da loja. Que novidade credo!

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. mas será que ninguém ainda se tinha apercebido disso há tantos anos que há banco alimentar ? são contas tão simples de fazer :) alguém se lembrou de fazer as contas e fazer alarido !? enfim..... esse artigo é de um ridículo que ate mete dó   As pessoas que doam bens fazem-no por vontade própria sabendo de ante mão que está a pagar iva e a comissão de lucro da loja. só se quem agora parou e pensou "epa estou a pagar iva e a dar lucro ao supermercado" acordou agora para a vida :)

    ResponderEliminar